Campo Grande (MS), Sexta-feira, 19 de Agosto de 2022

As similaridades e diferenças entre xadrez e poker, alguns dos principais esportes da mente

23/04/2020

20:00

JE

Xadrez foi introduzido dois anos antes na Federação Internacional dos Esportes de Mente
Você já deve ter ouvido o termo esporte da mente em algum lugar. Ele é usado para definir modalidades esportivas que têm como aspecto principal o amplo uso da função cognitiva do cérebro, ao invés de outros músculos do corpo como em esportes como futebol, basquete, vôlei, entre outros – embora esses também exijam o uso de funções cognitivas. 

Além de proporcionarem entretenimento e competitividade aos praticantes, os esportes da mente são importantes aliados na saúde mental, protegendo o cérebro do envelhecimento precoce e ajudando no desenvolvimento de habilidades como raciocínio lógico, criatividade, tomada de decisões, poder de concentração, entre outras. 

Existem diversas modalidades de esportes da mente, mas duas delas se destacam entre as mais praticadas no mundo todo: o xadrez e o poker. Elas guardam entre si algumas semelhanças, embora uma seja jogada com peças e outra seja com cartas, além de algumas diferenças. Confira abaixo um comparativo entre os dois esportes. 

Semelhanças entre xadrez e poker 

A primeira semelhança é o fato de ambas serem reconhecidas pela principal entidade que rege este tipo de esporte no planeta: a Federação Internacional dos Esportes da Mente (IMSA). O xadrez foi um dos primeiros esportes a receber a chancela da federação, em 2008, assim como o jogo de damas. Muito antes disso, no entanto, o esporte já era disputado em competições mundiais e também em sites

Tal qual o xadrez, o poker também foi reconhecido pela Federação Internacional dos Esportes da Mente, só que um pouco mais tarde, em 2010. A decisão deu respaldo aos milhões de praticantes do esporte em sites especializados na modalidade ou torneios ao vivo pelo mundo, que passaram a ser caracterizados como esportistas. Isso mudou completamente o status de poker, até então tido por muitos como um mero jogo de azar, tal qual outras modalidades de baralho. 

Mas é na dinâmica do jogo que as semelhanças aumentam. Isso porque ambos têm um forte aspecto psicológico e exigem de seus jogadores uma capacidade de antecipar movimentos dos rivais para tomar as melhores decisões possíveis dentro das possibilidades de cada esporte. Um diz respeito ao movimento das peças, e o outro ao montante de fichas a apostar e ações como cobrir apostas ou até mesmo desistir da mão. 

A concentração é outro fator que torna xadrez e poker duas modalidades semelhantes, uma vez que o “jogo é jogado” nos mínimos detalhes, mesmo quando a ação está com o adversário – e principalmente nesses momentos, já que a observação é uma das chaves do sucesso. 

Dessa forma, parece evidente concluir que tanto poker quanto xadrez contribuem para a saúde do cérebro e o deixam mais “afiados” para situações do dia a dia na vida pessoal e profissional. Também é comprovado por uma série de estudos que a prática de ambos melhora a capacidade cerebral e o desenvolvimento neuronal, uma vez que estimulam a atividade constante de funções cognitivas. Isso contribui, entre outros, para a atenuação do processo de envelhecimento do cérebro, além de serem aliados na prevenção de doenças neurológicas como o Mal de Alzheimer e na redução de stress, por exemplo. 

Diferenças entre as duas modalidades 

Com grandes torneios, potencial econômico do poker é muito maior que o do xadrez 
Todo cuidado é pouco ao utilizar a palavra “sorte” no que diz respeito aos esportes da mente, sobretudo no poker, que luta a cada dia para afastar o estigma de jogo de azar. Porém, não dá pra negar que a variância é um fator importante na modalidade de cartas – e uma das razões que o diferencia do xadrez. 

Isso porque, por mais que as habilidades como tomada de decisões, cálculo de probabilidades e capacidade de blefe sejam as mais preponderantes no poker, a dinâmica do jogo depende do acaso, ou seja, a forma como as cartas são dispostas para os jogadores e na mesa, algo que não acontece no xadrez. 

É fato que também há variância no jogo de peças – afinal, são inúmeras possibilidades de movimentos para cada jogador. Mas ela é um aspecto menos determinante no xadrez do que é no poker. 

Outra diferença é no próprio funcionamento de jogo. Enquanto o xadrez só pode ser jogado um contra um, o poker conta com até nove pessoas em uma mesa – o que significa que para ter sucesso é preciso analisar o comportamento de até nove pessoas diferentes, além de “monitorar” o próprio comportamento em uma partida. Afinal, jogadores previsíveis não costumam ter muito sucesso. 

Por fim, outra diferença é o tamanho de mercado que os dois esportes atingiram. Isso porque o patamar econômico que o poker alcançou, movimentando bilhões e bilhões anualmente em todo mundo com torneios ao vivo e disputas online, é algo que o xadrez ainda está bem distante. 

Para efeito de comparação, estima-se que o campeão mundial de xadrez Magnus Carlsen tenha ganho cerca de US$ 1 milhão com a modalidade nos últimos dois anos, o mesmo valor que o brasileiro Pablo Brito ganhou em um único torneio disputado em fevereiro, o partypoker MILLIONS – competição que distribuiu mais de sete vezes esse valor em premiação total. 

É fato que o xadrez ainda tem muito para crescer e atingir o patamar econômico do poker, mas não há como negar que os dois esportes, apesar das diferenças, guardam muitas semelhanças entre si...



Imprimir

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal do Estado MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: