Campo Grande (MS), Sábado, 02 de Março de 2024

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Proposto pelo deputado Pedrossian Neto, debate sobre lei que destina verbas à Assistência Social será na quinta-feira, 14

11/12/2023

12:00

ASSECOM

©DIVULGAÇÃO

Audiência pública sobre a Lei 319/2023, que destina percentuais para os Fundos da Criança e Adolescente e também dos Idosos, será na quinta-feira (14), no Plenário Júlio Maia, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A iniciativa, bem como a autoria da legislação, é do deputado Pedrossian Neto (PSD).

O objetivo do parlamentar é apresentar a Lei 319/2023 para as entidades que podem ser beneficiadas futuramente, além de discutir ponto a ponto e debater a futura regulamentação da legislação.

Serão repassadas as previsões de recursos com a nova lei, quais impactos a medida trará para o setor e a sociedade, bem como debater quais devem ser as metas da Assistência Social com a chegada de verbas.

Foram convidados representantes de entidades assistenciais, que cuidam de crianças, adolescentes e idosos em Mato Grosso do Sul.

Sem aumento de carga tributária

A sanção da lei está na edição do Diário Oficial do Estado de quinta-feira (16 de novembro).

Em suma, de 0,85% a 1% do imposto de renda devido por empresas tributadas pelo lucro real deverão ser destinados ao FEINAD (Fundo Estadual para a Infância e a Adolescência) ou ao FEDPI (Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa).

Importante ressaltar que a medida não significa aumento de carga tributária, uma vez que os percentuais já teriam de ser pagos para a Receita Federal.

Outro ponto é que as empresas abrangidas na lei, portanto, as que devem destinar o percentual, são as enquadradas pelo lucro real, que faturam cerca de R$ 70 milhões por ano.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Jornal do Estado MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: